por Felipe Tavares

Paternidade em tempos de YouTube

No dia em que Nina nasceu recorri ao YouTube para aprender como segurar um recém-nascido e trocar fraldas. Dois anos depois fiz o mesmo para conseguir desembaraçar o seu cabelo.

Não há, porém, YouTube que me faça pôr touca de natação de maneira aceitável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.